NOTA DE APOIO à greve dos trabalhadores/as do serviço público municipal de Florianópolis.

O Sinergia, Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia Elétrica de Florianópolis e Região, vem a público manifestar seu apoio à greve dos trabalhadores/as do serviço público municipal de Florianópolis e a seu sindicato (Sintrasem). Esses trabalhadores, estão paralisados desde o dia 11 de abril e assim permanecerão até que o prefeito Gean Loureiro retire o projeto de Organização Social (OS) no serviço público de Florianópolis, intitulado “Projeto Creche e Saúde Já”.

Assim como os trabalhadores que estão em greve, acreditamos que as organizações sociais significam um golpe violento contra a qualidade do atendimento público em Florianópolis! Acreditamos que a população tem direito à saúde e educação pública, gratuita e de qualidade (como direito Universal).

 As OS's significam a privatização destes serviços com a consequente precarização no atendimento. São menos eficientes, mais onerosa para as prefeituras.

Acreditamos que, à exemplo de outras cidades onde as OS's foram implantadas, o modelo deturpa o atendimento e abre brecha para desvios do dinheiro público com recorrentes denúncias de irregularidades e fraudes.

Esta, a exemplo da proposta de privatizar a Eletrobras/Eletrosul é mais uma ação do golpe que visa a desmontar o Estado, reduzir a participação nas políticas públicas e que prioriza o capital privado em detrimento aos interesses do povo brasileiro.

Devemos estar unidos - como classe trabalhadora - contra todos esses ataques.

Mexeu com um/a, mexeu com todos/as!

Água, energia, saúde e educação não são mercadorias!