Os trabalhadores da Eletrosul em assembleia na manhã de hoje, quarta-feira, dia 13 de junho, decidiram dar continuidade do movimento grevista de 72 horas, iniciado em 11/6/2018, com o cumprimento da determinação judicial de manutenção de 75% do efetivo. A greve é contra a privatização da Eletrobras levada a efeito pelo atual presidente da empresa, Pinto Junior e pelo governo Temer. A greve pede também a demissão de Pinto Junior considerado o pior presidente que a empresa já teve.

 

Durante todo período de greve equipes da Eletrosul estão repetindo o procedimento adotado nos movimentos historicamente  semelhantes ao atual: permanecem 100% (cem por cento) disponíveis para atendimento de ocorrências de emergência e para a operação do sistema elétrico. 

 

VITÓRIA

A greve é vitoriosa. A adesão superou os 80% e a Justiça considerou a greve legal, apesar da iniciativa da Eletrobras de pedir ilegalidade do movimento, e multar as entidades sindicais em R$ 100 mil dia/entidade. A decisão da legalidade da greve foi do juiz Mauricio Godinho Delgado.

 

A repercussão da greve a nível nacional e local foi muito boa e surtiu efeito. Na manhã de 12 de junho o Coletivo Nacional dos Eletricitários teve um encontro com o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia. A reunião foi na casa de Maia e para surpresa do CNE contou com a presença dos deputados José Carlos Aleluia e Fábio Garcia, relatores dos PL9463 e 1917 respectivamente. O clima foi cordial e demonstrou boa disposição dos parlamentares. Na oportunidade os dirigentes reafirmaram a luta dos trabalhadores contra a privatização do Sistema Eletrobras e pediram que os projetos que estão tramitando na câmara sobre o tema não sejam votados.

 

VEM MAIS POR AÍ

Em assembleia no primeiro dia de greve os trabalhadores decidiram ainda que entrarão em greve por tempo indeterminado a partir de 25 de junho pelo Acordo Coletivo de Trabalho, cujas negociações estão sendo proteladas pela empresa há meses e para o qual a Eletrobras apresentou uma contraproposta considerada insuficiente.