Na manhã de hoje, dia 2 de janeiro de 2020, os trabalhadores da Eletrosul irão ficar mobilizados em frente à empresa, em vigília contra a Assembleia de Acionistas que vai deliberar sobre a incorporação da empresa pela CGTEE.

  Os sindicatos continuam lutando contra este processo judicialmente.

     Com a junção das empresas, seria criada a CGT Eletrosul com sede em Florianópolis (SC). A geradora gaúcha tinha em dezembro do ano passado uma dívida de R$ 3,546 bilhões. Seus ativos somavam R$ 1,576 bilhão e a Receita Operacional Líquida R$ 451 milhões. Ela opera atualmente apenas uma usina a carvão em Candiota, Rio Grande do Sul. A Eletrosul tem ativo total de R$ 9,147 bilhões e Receita Operacional Líquida de R$ 2,231 bilhões.

      Segundo parecer contratado pela Intersul “esta operação tem a viabilidade temerária (segundo julgados do CARF - Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, para casos semelhantes) e corre um grande risco de ser caracterizada pela Receita Federal do Brasil como “simulação". O que significaria um grande risco de que empresa seja autuada pela Receita Federal se ficar caracterizada fraude fiscal. As multas podem variar de 75% a 150% da totalidade ou da diferença do imposto não pago ou declarado. Isso daria um valor de até R$ 2,6 bilhões.