A partir do momento em que os números de contaminação pelo Covid-19 diminuíram, apesar de ainda serem preocupantes, o atual governo intensificou sua pressão sobre o Congresso para que este autorize a entrega da Eletrobras ao capital privado/especulativo.

Mas o CNE vem mantendo sua estratégia na luta contra a privatização da Eletrobras iniciada há três anos, demonstrando a vários setores da sociedade que a eventual privatização do Setor Elétrico trará prejuízos incontáveis para o País, impedindo até o crescimento setorial e regional.

Nesse sentido, o CNE vai responder aos ataques do atual g o v e r n o intensificando os contatos com governadores do Norte e N o r d e s t e , dentres os quais podemos citar os já realizados com o governador do M a r a n h ã o , Flávio Dino (PCdoB), o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), o governador de Roraima, Antonio Denarium (PSL), com o objetivo de fazer uma grande frente do Norte e Nordeste, a região que sofreria mais impactos com a privatização da Eletrobras.

Outra etapa dessa luta é a realização de lives com vários parlamentares dos mais variados partidos com o objetivo de atingir o maior público possível, levando a essas pessoas o que está por trás das tentativas de privatização de uma empresa lucrativa, estratégica e fundamental para o desenvolvimento do País, a um preço irrisório.

Luta contra a privatização vai ser intensificada no pós pandemia.  Dentre os deputados entrevistados nas referidas lives podemos citar Henrique Fontana(PT/RS), presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Sistema Eletrobras, Pedro Uczai (PT/SC), presidente da frente paralementar em defesa da Eletrosul, deputado Zé Carlos (PT/MA), presidente da Frente em Defesa da Eletronorte, do deputado Danilo cabral, (PSB/PB) presidente da Frente em Defesa da Chesf, Em breve estamos tentando contatos para realização de lives com o deputado Diego Andrade( P S D / M G ) presidente da F r e n t e P a r l a m e n t a r Mista em Defesa de Furnas composta por 402 deputados e 50 senadores.

A Eletrobras e suas empresas, vem quebrando recordes atrás de recordes nos últimos anos, c o n q u i s t a n d o somente nesse primeiro  semestre um lucro líquido acumulado de mais de R$ 4,5 Bilhões de Reais. O lucro líquido da Eletrobras foi R$ 4,6 bilhões no segundo trimestre deste ano e o Ebitda, sigla para lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, foi R$ 7,8 bilhões, valor 483% maior do que o mesmo período de um ano atrás. Os dados foram divulgados pela empresa, na noite de quarta-feira (12).  Isto justifica a luta pela manutenção de uma Eletrobras pública e a serviço da sociedade brasileira e, por consequência, do crescimento do País.