Os trabalhadores da Celesc aprovaram nesta segunda-feira, dia 14, por ampla maioria, a proposta de Participação nos Lucros e Resultados 2020. A aprovação da proposta é consequência de um longo trabalho dos sindicatos da Intercel.

Utilizando a pandemia como desculpa para rebaixar a PLR 2020, a empresa propôs um reajuste abaixo da inflação e uma série da amarras que tornavam o alcance de metas mais difícil, com a inclusão de um “gatilho” que limitava a PLR ao mínimo. Além disso, os indicadores da proposta eram limitados e pouco gerenciáveis pelos trabalhadores, o que, novamente, traria evidente prejuízos à categoria.

A contraproposta da Intercel apresentava novos indicadores, retirava os gatilhos, buscava a recomposição total da inflação e avanços na distribuição.

Diante dela a empresa apresentou uma contraproposta que, apesar de não contemplar a totalidade das reivindicações dos trabalhadores, como a distribuição 100% linear, retirava os ataques e trazia ganhos aos celesquianos.

A nova proposta, aprovada em todas as assembleias, conquistou o reajuste total medido pelo ICV-Dieese consolidado de 2019 (3,09%), retirou todos os gatilhos e retomou a antecipação de 70% do mínimo em outubro. Também conquistou uma nova faixa na multiplicação dos Acordo de Desempenho (45% de multiplicação para atingimento de 110 pontos do IGD).

Diante de uma conjuntura complexa, a retirada dos ataques e a conquista de avanços fazem da Participação nos Lucros e Resultados 2020 uma conquista dos trabalhadores

#Plr Celesc #vitóriadostrabalhadores