Fechou Acordo Coletivo de Trabalho na Celesc com avanços significativos para os trabalhadores, tendo sido considerado pela Intercel como “ótimo”.

Além da garantia de emprego por três anos foram mantidos os direitos históricos dos celesquianos com avanços em várias cláusulas sobretudo na questão do reajuste salarial (2,75%) repassado a todas as cláusulas financeiras.

A Intercel, tendo em vista a conjuntura (impeachment do governador e decorrente fragilização da diretoria da Celesc) observa que foi importante a substituição da diretoria de gestão corporativa encabeçada agora por um diretor que soube ouvir as argumentações e respeitar a pauta dos trabalhadores.

Nada disso teria sido possível não fosse o entusiasmo dos celesquianos em participar das atividades relacionadas a esta campanha. Categoria organizada e unida é capaz de vencer os ataques daqueles que buscam destruir os direitos dos trabalhadores e privatizar a Celesc.