Nos anos de 1970, o Sinergia consolidou-se como um Sindicato organizado. Mesmo com caráter assistencialista seguiu se estruturando, FORTALECENDO SUA RELAÇÃO COM OS TRABALHADORES e fundamentando os princípios de ética E RESPEITO à CLASSE, que orientaram SUA TRAJETÓRIA nos anos seguintes.

A década de 1970 foi marcada por essa realidade. O aspecto assistencialista era feito com o serviço de médico, dentista, as cooperativas de crédito, a distribuição de material escolar e as bolsas de estudos que serviam de ponte para a sindicalização e para o trabalho de politização. Foi um tempo em que muita gente se filiou e o patrimônio do sindicato se consolidou. A partir daí se dão as lutas por melhores condições de trabalho e salário, já que as perdas salariais eram bem grandes.

Os tempos eram duros, mas ainda assim havia mobilização. Tanto que em 1979, mesmo sob ameaças, os eletricitários reuniram-se em São Paulo para um encontro que visava unificar denúncias sobre a periculosidade no setor e articular lutas. Fruto desse amadurecimento político que o Sinergia começou a formar foi tornar a questão da periculosidade uma pauta relevante.

No final da década de 1970 (1978/79), os eletricitários de todo o país foram proibidos de se reunir e negociar pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria – CNTI e pelo Ministério do Trabalho. Com o esgotamento da política do regime militar, este cenário começou a mudar. Os trabalhadores em todo o Brasil começaram a denunciar suas perdas salariais e os metalúrgicos do ABC paulista iniciaram um grande movimento de luta. ISSO CONTAGIA TODO O PAÍS.

A Federação dos Trabalhadores das Indústrias Urbanas do Estado de São Paulo chamou um encontro na colônia de férias do Sindicato dos Eletricitários de Campinas, em Praia Grande. Já haviam grandes manifestações de trabalhadores no ABC e a ditadura começava a ser enfrentada às claras.

Nessa década aconteceu a intensificação do trabalho de base para trazer os trabalhadores/as para o sindicato. Realizou-se, também, o Dia do Trabalhador Prejudicado, que reivindicava melhorias salariais. Os trabalhadores se organizavam para lutar por seus direitos e grandes lutas seriam travadas.