Assembleia Estadual de Definição da Pauta de Reivindicações dos Trabalhadores da Celesc acontece neste sábado, em Jaraguá do Sul

Depois de dois anos ocorrendo de forma virtual, por conta da pandemia da Covid-19, a Assembleia Estadual de Definição da Pauta de Reivindicações dos Trabalhadores da Celesc será realizada de maneira presencial neste ano. O encontro, que reúne celesquianas e celesquianos de todo o estado, acontece neste sábado,6 de agosto, a partir das 9h, no Clube Atlético Baependi, em Jaraguá do Sul, norte do estado. Até o fechamento desta edição, mais de 500 trabalhadores haviam confirmado presença.


Na Assembleia Estadual, conforme já amplamente divulgado pelos sindicatos nas bases e durante a Caravana da Intercel pelo estado, não serão incluídas cláusulas novas para votação. O objetivo da Assembleia é votar somente as cláusulas que vieram como sugestão das Assembleias Regionais. Nem todas as cláusulas que foram sugeridas nas Assembleias Regionais entrarão na pauta final: haverá um indicativo dos sindicatos, um espaço para que um trabalhador possa fazer a defesa da cláusula e para que outro empregado possa indicar o motivo pelo qual acredita que a cláusula não deva constar na Pauta de Reivindicações. É por meio da votação dos empregados presentes na Assembleia que acontece a definição das cláusulas que entram ou não na Pauta que será entregue à empresa. Daí a importância da participação da categoria na Assembleia Estadual, já que é ela que define o que entra na Pauta de Reivindicações ou não.


Os sindicatos da Intercel, desde já, dão as boas vindas a todos os participantes inscritos. Mais do que uma Assembleia meramente burocrática, o espaço é de reencontro da categoria para reforçar os laços de amizade e união entre trabalhadoras e trabalhadores. É importante que todos aqueles que fizeram sua inscrição estejam presentes, já que o café da manhã e o almoço foram contratados levando em conta o número total de inscritos. Em caso de dúvidas, não hesite em buscar o seu sindicato. Para quem pretende ir de carro, o endereço do Clube Atlético Baependi é Rua Augusto Mielke, 466, Vila Baependi. Há estacionamento dentro do Clube.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1543 de 04 de agosto de 2022

Caravana da Intercel 2022 é finalizada

Os sindicatos da Intercel finalizaram na última sexta-feira, dia 29, a Caravana da Intercel 2022. Foram quase 10.000km rodados pelo estado, divididos entre quatro equipes com dirigentes sindicais que percorreram todas as Agências Regionais da Celesc. Em função da reunião para debater o Plano de Saúde da categoria com a diretoria da empresa, na sexta-feira, alguns postos de trabalho não puderam ser visitados, conforme previa a agenda inicial da Caravana.


De acordo com os sindicatos, a Caravana deste ano foi um sucesso. Cleber Borges, coordenador da Intercel, destaca que “foi um momento de união, integração e que trabalhadoras e trabalhadores puderam estar mais próximos dos dirigentes sindicais e sanar dúvidas que eventualmente surjam sobre o Acordo Coletivo de Trabalho e outros temas que dizem respeito à categoria”.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1543 de 04 de agosto de 2022

Trabalhadores da Celesc não são marajás!

Tanto na paralisação do dia 29 de junho quanto na manifestação na Administração Central, na última quinta-feira, jornalistas de diversos veículos de comunicação procuraram os sindicatos da Intercel com questionamentos bastante estranhos. Segundo eles, havia uma nota da direção da Celesc indicando que os trabalhadores da companhia são seres super privilegiados, cheios de regalias, benefícios, com salários astronômicos, verdadeiros marajás, que, descontentes, ainda querem mais benefícios no plano de saúde e, com isso, poderiam inviabilizar os investimentos da empresa.


Esse tipo de nota não é plantada na imprensa de hoje. Desde o desmonte da estrutura de comunicação da empresa, em 2019, essas informações vêm surgindo na mídia.


Os sindicatos da Intercel supõem que quem escreve esse tipo de informação é justamente quem tem um salário extremamente privilegiado e regalias que a maioria esmagadora dos trabalhadores da empresa não têm. Mais do que isso: quem planta essas inverdades nos meios de comunicação desconhece a realidade dos trabalhadores da empresa. De certo, vive no topo de um castelo de onde não se avista a vida real da categoria. Desconhece a realidade difícil de quem se vira nos trinta, faz de tudo para prestar o melhor serviço à população catarinense (trabalho reconhecido por diversos prêmios e avaliações dos consumidores) e, em muitos casos, sequer tem uma remuneração justa pelo trabalho que desempenha.


É preciso que a diretoria da empresa mude essa postura perante os meios de comunicação. Se calam quando deveriam defendera empresa (e os sindicatos acabam fazendo essa defesa) e divulgam informações que não são a realidade dos trabalhadores da empresa. Boa parte dos diretores são peões como qualqueroutro trabalhador da Celesc. A diretoria atual não é eterna. Amanhã ou depois, é possível que a atual diretoria esteja novamente no chão de fábrica, mal falados pela imprensa e pela sociedade que lê essas informações incrédula. Do jornal de bairro aos maiores conglomerados de comunicação de Santa Catarina, é preciso que seja esclarecido: Celesquianos e Celesquianas não são marajás!

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1542 de 28 de julho de 2022

Caravana da Intercel visita norte, planalto norte, Vale do Itajaí, oeste e meio oeste de SC

Os sindicatos da Intercel seguem nesta semana visitando trabalhadoras e trabalhadores da Celesc na Caravana da Intercel. Nesta segunda semana de Caravana, foram visitadas as regiões Norte, Vale do Itajaí e Alto Vale, Oeste, Meio Oeste e Planalto Norte.


Hoje e amanhã os sindicatos finalizam a percorrida, onde dialogam com a categoria e abordam o momento político, as expectativas para as negociações do Acordo Coletivo de Trabalho e, ainda, convidam celesquianas e celesquianos para a Assembleia Estadual do dia 06 de agosto, a partir das 9h, no Clube Atlético Baependi, em Jaraguá do Sul.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1542 de 28 de julho de 2022

Assembleias deliberam pelo fechamento do ACT 2022-2024

Encerra hoje, 28 de julho, o prazo previsto para que o Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE) comunique ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), o resultado das assembleias que deliberaram sobre a proposta do TST em relação ao Acordo Coletivo de Trabalho 2022-2024.


A esmagadora maioria das assembleias em todo o Brasil aprovou a aceitação da proposta mediadora do TST, formulada no bojo do processo dos dissídios de greve, que estavam em andamento. Sendo assim, a comunicação do CNE que deverá ser formalizada encerra o processo de discussão do ACT nacional com a Eletrobras, que também contemplou a solução para o dissidio de greve, abonando a grande maioria dos dias parados, parcelando o desconto de uma pequena parte, e extinguindo os processos judiciais relativos à greve que ainda tramitavam contra as entidades sindicais. No âmbito da Intersul, todas as assembleias aprovaram o fechamento do acordo conforme encaminhamento dado pelo CNE.


Na avaliação dos dirigentes da Intersul, o acordo fechado não é o acordo ideal, no entanto, traz alguns pontos positivos, e até mesmo alguns avanços, especialmente no que diz respeito ao Plano de Saúde, que passará a custar menos para os trabalhadores, em relação ao que estava vigente.


Por outro lado, o acordo não garantiu os empregos de todos de forma generalizada, mas trouxe a garantia de oferecimento de ao menos dois programas de demissão incentivada, em fases distintas, e a garantia de manutenção 80% dos empregados após o primeiro plano de desligamento.


Considerando a conjuntura, o nível de garantia obtido no acordo com duração de 2 anos é muito superior às reais condições verificadas em todas as empresas, especialmente durante o segundo ano pós privatização, onde a experiência mostra que a prática da “nova gestão” foi demissão em massa, e a precarização total das condições de trabalho na imensa maiorias das empresas que foram privatizadas. O espaço de tempo ganho com os dois anos de vigência do acordo permite que a representação dos trabalhadores possam centrar todos os esforços na luta pela reestatização da Eletrobras.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1542 de 28 de julho de 2022

Trabalhadores da ativa e aposentados fazem grande ato em Florianópolis em defesa do plano de saúde

“Trabalhador da Celesc não tem descanso. Nem mesmo depois de aposentado”, afirmou um dos eletricitários aposentados, de 77 anos, ao desembarcar do ônibus, após enfrentar horas e horas de viagem, ao chegar na Administração Central, em Florianópolis.


Assim como ele, outras três centenas de eletricitários aposentados e outras centenas de trabalhadores da ativa estiveram no portão da sede da empresa protestando contra as mudanças do Plano de Saúde, que podem afetar toda a categoria. O mais idoso tinha 91 anos.


Muitos deles, cansados da longa viagem e exaustos com as informações deque poderiam ser prejudicados com as mudanças no Plano de Saúde, sentaram próximos da sede da empresa enquanto os dirigentes sindicais discursavam. Em dado momento, resolveram subir levando suas cadeiras nas mãos. Mãos calejadas que construíram a Celesc ao longo de décadas.


Rapidamente a polícia foi chamada – possivelmente, pelo medo da violência dos idosos de 75, 80, 90 anos. A alegação era de que estariam impedindo a entrada de carros e trabalhadores ao prédio. Os policiais olharam em volta e o pátio da empresa estava lotado de carros e as salas com empregados.


“Nós não somos bandidos. Somos trabalhadores. Eles têm que nos respeitar, pois se estão aí hoje, é porque ontem nós doamos nosso sangue e suor por essa empresa. Um dia eles terão a nossa idade”, afirmou, assustada, outra aposentada com mais de 70 anos, ao ver o carro da polícia. “É assim que age a atual diretoria? Chama a polícia para intervir e assustar num ato com trezentos idosos?”, questionou ela. Junto à polícia, uma empregada comissionada tirava fotos de tudo e de todos. E bradava aos quatro cantos que não havia sido ela quem tinha chamado a polícia.


Diante da grande mobilização e da repercussão do ato na imprensa local, a diretoria chamou representantes dos sindicatos para dialogar. Ouviram os dirigentes sindicais e propuseram retomar as negociações na sexta-feira da semana seguinte(amanhã). Prometeram trazer uma nova proposta de Plano de Saúde e debater na próxima CRH sobre os descontos das horas dos trabalhadores que participaram das manifestações pelo Plano de Saúde. Para variar, o presidente Cleicio não participou da conversa.


A prudência manda não comemorar antes da hora. É preciso aguardar o que virá na retomada das negociações nesta sexta-feira. Todavia, o objetivo da categoria foi parcialmente atingido com as duas manifestações: as negociações estão sendo retomadas e trazem esperança à categoria. Que a diretoria tenha a sensibilidade de ouvir o grito dos trabalhadores.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1542 de 28 de julho de 2022

Nova reabertura das assembleias para definição do ACT na Eletrobras

Após muitas “idas e vindas” ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) para a mediação do Acordo Coletivo de Trabalho dos eletricitários, o Ministro Alexandre Agra Belmont comunicou ao Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE) que estaria prestes a peticionar nos autos do processo de mediação mais uma proposta para solucionar o impasse tanto no Acordo Coletivo de Trabalho, quanto no julgamento dos dissídios de greve que envolvem as empresas Eletrobras e os sindicatos.


No momento do fechamento desta edição do Linha Viva, a previsão era de que a proposta de mediação definitiva fosse peticionada já com o aval da Eletrobras na terça ou quarta-feira. Os sindicatos que compõem o CNE e indicaram a rejeição das propostas da Eletrobras até então, aguardavam que a nova proposta de mediação fosse peticionada para possivelmente reabrir ainda esta semana as assembleias para deliberar sobre o assunto.


Na terça feira, 19 de julho, também ocorreu a primeira reunião entre os representantes do CNE e das Empresas Eletrobras para tratar da PLR 2021, depois que as partes, de comum acordo, decidiram pedir ao TST o julgamento do Dissídio Econômico relativo à PLR 2021 devido à falta de acordo fechado em mesa. Foi solicitado pelo CNE que a Eletrobras envie o mais rápido possível a apuração das metas e indicadores, uma vez que o balanço já foi fechado e publicado. Quanto ao pagamento, a Eletrobras informou que não há previsão de data para a distribuição de dividendos ainda, e qualquer pagamento da PLR 2021 vai seguir as determinações do TST.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1541 de 21 de julho de 2022

Trabalhadores da Cerej aprovam paralisação e empresa chama para negociar

Os trabalhadores da Cerej rejeitaram a proposta de Acordo Coletivo de Trabalho apresentada em mesa de negociação pela empresa ao Sinergia nas assembleias realizadas em 7 de julho. Já nas assembleias desta segunda-feira, 18 de julho, foi aprovada uma paralisação de um dia nesta sexta-feira, 22 de julho, com objetivo de mostrar à direção da Cerej a insatisfação da categoria com a proposta apresentada.


O Sinergia fez o comunicado à direção da empresa sobre a aprovação da paralisação para esta sexta-feira. Contudo, na terça-feira, dia 19, a Cerej fez contato com o sindicato convidando para uma nova reunião, que aconteceria na quarta-feira, dia 20 (após o fechamento desta edição do Linha Viva). Com essa sinalização, o Sinergia considerou ser mais prudente suspender provisoriamente a paralisação de sexta-feira, dia 22, para dar um voto de confiança que a empresa apresente avanços na sua proposta inicial.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1541 de 21 de julho de 2022

Caravana da Intercel inicia pelas regiões de Florianópolis, Tubarão e Criciúma

Na última segunda-feira, 18 de julho, os sindicatos da Intercel iniciaram mais uma edição da Caravana da Intercel. A Caravana, que existe há mais de vinte anos na Celesc, nada mais é que uma percorrida em diversos escritórios e prédios da empresa pelo estado, onde dirigentes sindicais de uma base (região do estado) visitam trabahadoras e trabalhadores das bases de outros sindicatos.


O objetivo das visitas é unificar os discursos e apresentar para a categoria o clima político, os desafios e as perspectivas para as negociações do próximo Acordo Coletivo de Trabalho, que iniciará em algumas semanas. No discurso dos sindicatos junto aos trabalhadores há uma reflexão sobre a conjuntura política nacional, estadual, as relações com a atual diretoria e a apresentação das bandeiras de lutas da campanha salarial 2022/23.


A Caravana também tem como meta convidar a categoria a participar da Assembleia Estadual – que, neste ano, acontecerá no dia 6 de agosto, em Jaraguá do Sul – daí o motivo da Caravana acontecer todos os anos neste período entre meados de julho e início do mês de agosto, já que ela sempre antecede a Assembleia Estadual.


Nos últimos dois anos, de maneira excepcional, em função da pandemia de Covid-19, as Caravanas foram mais tímidas: em 2020, aconteceu de forma virtual e, em 2021, foi abreviada. Neste ano, os sindicatos estão fazendo uma força tarefa para visitar o maior número de postos de trabalho possíveis em duas semanas.


Já foram visitados nesta primeira semana trabalhadoras e trabalhadores da Celesc da Administração Central e das Regionais de Florianópolis, Criciúma e Tubarão. Na próxima semana, serão visitados os postos de trabalho nas demais regiões do estado. Os sindicatos estão divulgando o roteiro em cada região através dos dirigentes de base e também nas suas redes sociais. Participe das conversas e fique por dentro dos assuntos trazidos pela Intercel à sua região. Mais do que nunca, é hora de celesquianas e celesquianos em todo o estado darem as mãos e lutarem por um Acordo Coletivo de Trabalho digno, justo e com avanços!

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1541 de 21 de julho de 2022

Coordenador da Intercel faz manifestação na tribuna da ALESC em defesa do plano de saúde

O Coordenador da Intercel, Cleber Borges da Silva, fez um pronunciamento ontem (dia 14) na Tribuna da Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

O objetivo da fala de Cleber era chamar a atenção do parlamento catarinense para a postura intransigente da diretoria da Celesc em relação às negociações do Plano de Saúde da categoria.

Na página da Intercel no instagram ( www.instagram.com/intercel.sc ), você confere o pronunciamento de Cleber na íntegra.

Os sindicatos da Intercel agradecem ao deputado estadual Fabiano da Luz pelo espaço para fazer a manifestação.