Tag Archives: assembleia

Assembleias rejeitam proposta de PLR e aprovam paralisação amanhã

Foi aprovada nas Assembleias de Trabalhadores da Celesc em todo o estado uma paralisação de um dia para esta sexta-feira, dia 16 de setembro, em resposta à negativa da empresa em apresentar uma proposta de PLR mais justa com os celesquianos. A categoria já havia rejeitado nas assembleias no mês passado a primeira proposta apresentada pela Direção da empresa. A nova proposta, após a rejeição, não teve muitas mudanças e foi igualmente ruim.


O presidente e a Diretoria da Celesc fazem comunicados e discursos enaltecendo os resultados positivos da Celesc. Recorde de lucros, premiações por boa avaliação dos consumidores, restabelecimento da energia em tempo recorde após inúmeras catástrofes climáticas, mas na hora desse reconhecimento sair do discurso e vir para a prática, os trabalhadores ficam a ver navios.


A paralisação aprovada em todo o estado acontece no mesmo dia em que Celesc e sindicatos voltam a negociar cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho da categoria.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1548 de 15 de setembro de 2022

Assembleias para deliberar contraproposta da Celesc à PLR acontecem nesta semana

Os sindicatos da Intercel promovem nesta semana as Assembleias para apreciação e deliberação da contraproposta apresentada pela Celesc para o Acordo de Participação nos Lucros ou Resultados – PLR do ano de 2022, bem como para a outorga de poderes aos sindicatos para assinatura do Acordo da PLR 2022.


É fundamental a participação da categoria nas Assembleias que acontecem nesta semana, se informando, debatendo e votando sobre a contraproposta apresentada pela empresa na última sexta-feira.


A avaliação dos sindicatos da Intercel é que a contraproposta apresentada pela empresa é bastante inferior ao reivindicado e, ao longo das negociações, não teve evolução sequer em pontos que não trazem qualquer impacto financeiro para a Celesc, como a questão da linearidade. Por este motivo, os sindicatos indicam a rejeição da proposta.


Confira junto ao seu sindicato o dia e horário da Assembleia em seu posto de trabalho. O edital de convocação foi publicado no último final de semana no Diário Catarinense.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1545 de 18 de agosto de 2022

Categoria participa em peso da assembleia e dá recado de unidade e disposição para a luta

Os trabalhadores e as trabalhadoras da Celesc deram um recado objetivo para a diretoria da Celesc neste sábado, 6 de agosto, na Assembleia Estadual: estão unidos e dispostos a lutar por seus direitos durante as negociações do Acordo Coletivo de Trabalho 2022/2023.


Cerca de 600 trabalhadores participaram do evento, num clima de amizade, companheirismo, sem disputas e com demonstrações concretas de que estarão unidos uns pelos outros para não retroceder e avançar em direitos. Foi uma grande festa, que uniu a todos num só objetivo: a manutenção da Celesc Pública é a principal bandeira de luta.


Na agenda do evento, coube ao ex-Conselheiro e atual dirigente sindical do Sindinorte acolher aos presentes. O atual Conselheiro, Paulo Horn, falou na sequência, parabenizando a categoria pela premiação conquistada pela Celesc na última semana, o Prêmio ANEEL de Qualidade 2021, que deu à empresa o título de melhor distribuidora da região Sul e, ainda, o terceiro lugar nacional, dentre empresas que atendem mais de 400 mil unidades consumidoras. Paulo exaltou o trabalho, o empenho e a dedicação de cada celesquiana e cada celesquiano para que a companhia fosse reconhecida pela excelência do seu trabalho junto aos consumidores. Os deputados estaduais Fabiano da Luz (PT) e Vicente Caropreso (PSDB) também fizeram falas parabenizando a categoria pelo título e se comprometendo a seguirem defendendo a manutenção da Celesc enquanto empresa pública na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. O deputado federal Pedro Uczai (PT) também fez uma manifestação na abertura do evento, ressaltando que votou contra a privatização da Eletrobras no ano passado e alertando a categoria para que fique atenta a candidaturas que dizem que defenderão a Celesc Pública, se eleitas, mas que votaram pela privatização da Eletrobras e de outras empresas no passado. Os vereadores Paulo Sérgio Marx (PSD, de Iporã do Oeste) e Afrânio Boppré (PSOL, de Florianópolis) também passaram pela Assembleia, indicando seus compromissos com a defesa da Celesc Pública.


Na discussão da Pauta de Reivindições Sistematizada, não houveram grandes divergências ou discussões. A categoria veio bastante unida para a Assembleia, fruto do trabalho dos sindicatos nas últimas semanas, durante a Caravana da Intercel, que indicou que a unidade é o melhor caminho para que todos consigam avançar. Os sentimentos de coleguismo, parceria, solidariedade e a importância do trabalho que cada um desenvolve na empresa foram a tônica da Assembleia durante toda a manhã de sábado. Cláusulas que poderiam gerar um debate maior, como o teletrabalho, foram definidas num clima de união e muito respeito.


Os sindicatos da Intercel só têm a agradecer a categoria por esse clima tão respeitoso e democrático com que todos se puseram durante a Assembleia. Que essa atmosfera de união permaneça durante toda a negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2022/23 e leve a categoria a conseguir avanços que estão represados há vários anos.


A Intercel agradece ainda a todos e todas que se dedicaram para a construção deste grande evento.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1544 de 11 de agosto de 2022

Assembleia Estadual dos Empregados da Celesc ocorreu neste sábado em Jaraguá do Sul

O Sinergia agradece a presença de todas as trabalhadoras e de todos os trabalhadores da Celesc que estiveram presentes na Assembleia Estadual deste sábado, em Jaraguá do Sul.

Um agradecimento especial também a todas e a todos que trabalharam para a realização deste grande evento.

A luta continua!

Assembleia Estadual de Definição da Pauta de Reivindicações dos Trabalhadores da Celesc acontece neste sábado, em Jaraguá do Sul

Depois de dois anos ocorrendo de forma virtual, por conta da pandemia da Covid-19, a Assembleia Estadual de Definição da Pauta de Reivindicações dos Trabalhadores da Celesc será realizada de maneira presencial neste ano. O encontro, que reúne celesquianas e celesquianos de todo o estado, acontece neste sábado,6 de agosto, a partir das 9h, no Clube Atlético Baependi, em Jaraguá do Sul, norte do estado. Até o fechamento desta edição, mais de 500 trabalhadores haviam confirmado presença.


Na Assembleia Estadual, conforme já amplamente divulgado pelos sindicatos nas bases e durante a Caravana da Intercel pelo estado, não serão incluídas cláusulas novas para votação. O objetivo da Assembleia é votar somente as cláusulas que vieram como sugestão das Assembleias Regionais. Nem todas as cláusulas que foram sugeridas nas Assembleias Regionais entrarão na pauta final: haverá um indicativo dos sindicatos, um espaço para que um trabalhador possa fazer a defesa da cláusula e para que outro empregado possa indicar o motivo pelo qual acredita que a cláusula não deva constar na Pauta de Reivindicações. É por meio da votação dos empregados presentes na Assembleia que acontece a definição das cláusulas que entram ou não na Pauta que será entregue à empresa. Daí a importância da participação da categoria na Assembleia Estadual, já que é ela que define o que entra na Pauta de Reivindicações ou não.


Os sindicatos da Intercel, desde já, dão as boas vindas a todos os participantes inscritos. Mais do que uma Assembleia meramente burocrática, o espaço é de reencontro da categoria para reforçar os laços de amizade e união entre trabalhadoras e trabalhadores. É importante que todos aqueles que fizeram sua inscrição estejam presentes, já que o café da manhã e o almoço foram contratados levando em conta o número total de inscritos. Em caso de dúvidas, não hesite em buscar o seu sindicato. Para quem pretende ir de carro, o endereço do Clube Atlético Baependi é Rua Augusto Mielke, 466, Vila Baependi. Há estacionamento dentro do Clube.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1543 de 04 de agosto de 2022

Assembleias deliberam pelo fechamento do ACT 2022-2024

Encerra hoje, 28 de julho, o prazo previsto para que o Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE) comunique ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), o resultado das assembleias que deliberaram sobre a proposta do TST em relação ao Acordo Coletivo de Trabalho 2022-2024.


A esmagadora maioria das assembleias em todo o Brasil aprovou a aceitação da proposta mediadora do TST, formulada no bojo do processo dos dissídios de greve, que estavam em andamento. Sendo assim, a comunicação do CNE que deverá ser formalizada encerra o processo de discussão do ACT nacional com a Eletrobras, que também contemplou a solução para o dissidio de greve, abonando a grande maioria dos dias parados, parcelando o desconto de uma pequena parte, e extinguindo os processos judiciais relativos à greve que ainda tramitavam contra as entidades sindicais. No âmbito da Intersul, todas as assembleias aprovaram o fechamento do acordo conforme encaminhamento dado pelo CNE.


Na avaliação dos dirigentes da Intersul, o acordo fechado não é o acordo ideal, no entanto, traz alguns pontos positivos, e até mesmo alguns avanços, especialmente no que diz respeito ao Plano de Saúde, que passará a custar menos para os trabalhadores, em relação ao que estava vigente.


Por outro lado, o acordo não garantiu os empregos de todos de forma generalizada, mas trouxe a garantia de oferecimento de ao menos dois programas de demissão incentivada, em fases distintas, e a garantia de manutenção 80% dos empregados após o primeiro plano de desligamento.


Considerando a conjuntura, o nível de garantia obtido no acordo com duração de 2 anos é muito superior às reais condições verificadas em todas as empresas, especialmente durante o segundo ano pós privatização, onde a experiência mostra que a prática da “nova gestão” foi demissão em massa, e a precarização total das condições de trabalho na imensa maiorias das empresas que foram privatizadas. O espaço de tempo ganho com os dois anos de vigência do acordo permite que a representação dos trabalhadores possam centrar todos os esforços na luta pela reestatização da Eletrobras.

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1542 de 28 de julho de 2022

Trabalhadores da Celesc terão assembleia na próxima semana

Na próxima semana, trabalhadoras e trabalhadores da Celesc já têm um compromisso marcado: são as Assembleias Regionais para discutir e votar as cláusulas da Pré-Pauta de Reinvindicações do Acordo Coletivo de Trabalho 2022/23.


A participação da categoria é fundamental para a construção de uma pauta de reivindicações que atenda aos anseios da categoria.


O edital das assembleias foi publicado nesta semana no Diario Catarinense e segue também nesta
edição do Linha Viva (quadro ao lado). Confira com o sindicato da sua base a data da sua assembleia e não deixe de participar!

Fonte: Jornal Linha Viva Nº 1538 de 30 de junho de 2022

Celesc: Acordos aprovados

No dia 13 de agosto de 2021, os trabalhadores da Celesc aprovaram quatro acordos coletivos de trabalho, após paralisação.

Diante de ataques a direitos e propostas rebaixadas, a categoria decidiu, em assembleia estadual virtual, pela paralisação das atividades. A disposição de luta dos celesquianos foi fundamental para destravar o processo negocial, trazendo avanços nas propostas de acordo para Ajuste do Salário Inicial, Participação nos Lucros e Resultados 2021, Adicionais de Linha Viva e Despachante e Passivo do Plano de Saúde. O detalhe das propostas foi divulgado na segunda-feira, no Boletim da Intercel nº 164.

Agora, as atenções da categoria se voltam para a negociação do Acordo Coletivo de Trabalho 2021/22, que devem iniciar no dia 26 de agosto. Os trabalhadores esperam por uma negociação que respeite seus direitos históricos e retome a estrutura de atuação sindical. Para a Intercel (coletivo dos sindicatos majoritários da Celesc), a negociação do ACT exigirá ainda mais união e mobilização dos trabalhadores, na luta por um acordo justo e pela manutenção da Celesc Pública.

Fonte do texto: Jornal Linha Viva nº1496, de 19 de agosto de 2021.